Jorge Pina, a energia inesgotável!

Jorge Pina, a energia inesgotável!
31.01.2019

Jorge Pina, a energia inesgotável!

Há uns tempos atrás estivemos numa iniciativa de Boxe em que o Jorge Pina participou. Ficámos contagiados com a sua energia, dedicação e entusiasmo quando brincava com meia dúzia de crianças. Parecia que estava perante uma multidão! 

Este é de facto o Jorge Pina! 
Estivemos na companhia dele, em modo de entrevista, para o conhecer melhor, para saber que projetos lhe reserva o futuro e que desafios tem pela frente a Associação Jorge Pina.

O seu trajeto de vida é, no mínimo, inspirador.

Com origem Cabo Verdiana, foi na cidade de Portimão que nasceu e viveu parte da sua infância. “Os meus Pais nasceram em Cabo Verde e a certa altura da sua vida foram trabalhar para Angola, curiosamente para Portugueses. Eram caseiros.“
Foi no período da guerra do Ultra Mar que os pais de Jorge Pina abandonaram Angola para viver em Portugal. “Costumo dizer que fui feito em Angola, mas já nasci em Portugal”. João Pina fez no dia 11 de Janeiro 43 anos.
Posteriormente rumou, juntamente com os Pais, mais para Norte e passou a residir em Lisboa, mais propriamente no Rego, no Bairro Santos. Aqui, ainda na adolescência, conviveu num ambiente social potencialmente propício a alguns desvios. “ Fui um jovem problemático, tive alguns problemas com o álcool e drogas e nessa altura foi o Desporto que me salvou.” 
Nessa altura, o desporto que mais o apaixonou foi o Boxe. Começou a treinar com afinco e os bons resultados Nacionais fizeram-no acreditar que poderia ser Campeão Mundial.

“Fui vários anos Campeão Nacional, ganhei o prémio STROMP no Sporting Clube de Portugal e continuo a ser o único Português que tem 3 títulos Nacionais em 3 categorias diferentes”.

Depois de tantas conquistas Nacionais, iniciou um programa de treino para disputar o título de Campeão do Mundo e durante a sua preparação foi-lhe diagnosticado um problema na retina, que o fez perder gradualmente a visão. “As cirurgias não resultaram e hoje tenho apenas 10% de visão.”
Mas nem este contratempo na sua vida mudou a forma determinada com que se envolve nas coisas. Atualmente, o seu dia-a-dia tem um ritmo alucinante e começa bastante cedo. “Levanto-me às 06h da manhã e vou treinar para o Estádio Universitário. Depois dou aulas de Boxe e Atletismo nas escolas primárias de Marvila, num projeto de apoio à inclusão social de crianças e jovens e tenho a minha Associação que me obriga a estar constantemente presente em iniciativas diversas espalhadas pelo País.”

As presenças nos Jogos Paralímpicos

O infortúnio de ter perdido a visão aconteceu quando ainda tinha 26 anos e recorda que não baixou os braços e voltou a ser o Desporto a arma que encontrou para superar tamanha adversidade. “Eu sempre gostei de Desporto e inclusivamente já fazia Atletismo antes de perder a visão. Ainda no Hospital de Santa Maria, conheci umas pessoas que me indicaram um treinador que acompanhava alguns atletas de Atletismo no Estádio Universitário.” E Jorge Pina não perdeu tempo. Embora os Médicos tivessem aconselhado alguma cautela inicial, quanto a praticar novamente Desporto, Jorge Pina foi ter com o treinador que lhe indicaram logo que saiu do Hospital.

“Os meus colegas nessa altura já se estavam a preparar para o campeonato do Mundo que se iria realizar no Brasil em 2007 e eu disse ao treinador que também queria ir.”

O que é facto é que treinou e conseguiu qualificar-se para o campeonato do Mundo do Brasil. 
Este foi apenas o início de um trajeto no Desporto Paralímpico brilhante. “Quando regressámos comecei a preparar-me para me qualificar para os Jogos Paralímpicos de Pequim, e consegui. Fui fazer a maratona.”
Depois de Pequim, o maratonista participou nos Jogos de Londres e Rio de Janeiro. Mas a ambição de Jorge Pina não fica por aqui. “Neste momento estou a trabalhar no duro para tentar a qualificação para os Jogos de Tóquio. A minha mulher já começa a desencorajar-me (risos!), mas tenho em mim aquela máxima de que quando nós queremos, conseguimos!”

Apresentação da Associação Jorge Pina e os seus projetos

A Associação Jorge Pina é uma IPSS que personifica muito bem a forma de estar do seu principal fundador. “Foi em 2011 que criámos a Associação Jorge Pina e o nosso trabalho centra-se na inclusão social através do Desporto. “
A Associação inspira-se em 3 pilares fundamentais: Inclusão, Harmonia e Paz.

“Sou uma pessoa muito interior. A minha religião é o amor e a partilha com todos. Esta é a minha forma de estar na vida e no mundo, aceitando todos de igual forma.” 

Recentemente a Associação Jorge Pina, foi distinguida pela Comissão Europeia com o prémio “Local Hero” pelo trabalho realizado na área da promoção da prática desportiva principalmente em bairros sociais.
“Nós temos vários projetos a funcionar em simultâneo. A Escola de Atletismo Adaptado, o projeto de Goalball para cegos, a corrida Jorge Pina, o Open Box Marvila, entre outros.”

Projetos Futuros

A Associação Jorge Pina tem vindo a crescer bastante. “Temos um projeto que esperamos ver concluído em Maio ou Junho de 2019 que passa por criar a Academia Jorge Pina. A Câmara Municipal de Lisboa cedeu-nos um espaço com 1.700 m2 e irá ajudar-nos financiando 60% das obras que são necessárias. O nosso desafio é angariar apoios para fazer face aos restantes 40% necessários para vermos a obra concluída.”
Não pense que a única forma de ajudar seja monetária. “Estamos a trabalhar no sentido de ver envolvidos vários patrocinadores que nos poderão ajudar através de oferta de materiais de construção, por exemplo.”

Apoios à Associação

Com tantos projetos e ideias para implementar e outros para dar sequência, toda a ajuda é necessária. “As pessoas podem ajudar-nos das mais variadas formas. Participando de forma individual nos nossos eventos, participando na vida da associação através das suas capacidades técnicas, oferta de materiais ou monetariamente.”
A Associação prepara-se para criar um crowdfunding e essa será outra forma de ajudar a Associação, para além do contributo através do IRS preenchendo o quadro 11 com o NIF da Associação.

As inquietações do Campeão Jorge Pina

O maratonista é uma pessoa simples e solidária e isso transparece em todos os lugares por onde passa e neste momento anseia ver concluídas as obras da futura Academia Jorge Pina. 

“Eu só preciso de dinheiro para comer, trabalhar e ajudar as pessoas, por isso queria que a Academia ficasse concluída o mais rapidamente possível!”